Ex-assessores acusam deputado Janones de 'rachadinha' no gabinete

Em áudio de 2019, Janones menciona aos assessores a necessidade de reaver parte dos salários para recuperar seu patrimônio; segundo assessores, pagamento era feito em dinheiro vivo

(Foto: Reprodução)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Dois ex-assessores do deputado federal André Janones (Avantel-MG) confirmaram a denúncia de suposta rachadinha praticada no gabinete do parlamentar. Cefas Luiz Paulino e Fabrício Ferreira de Oliveira, ex-membros do gabinete de Janones entre fevereiro de 2019 e novembro de 2021, e setembro de 2022, respectivamente, detalharam em entrevista  à Folha, o suposto esquema de retenção de parte dos salários dos assessores.

As suspeitas surgiram após o site Metrópoles divulgar um áudio de 2019, no qual Janones menciona aos assessores a necessidade de reaver parte dos salários para recuperar seu patrimônio.

continua após o anúncio

Ainda de acordo com a reportagem, Fabrício declarou que “a maioria dos que ganhava um salário alto repassava de volta parte do que recebia." Ele acrescentou que o dinheiro era entregue em espécie a assessores que trabalhavam nos estados, que o levavam a Brasília.

A denúncia foi formalizada por Fabrício ao Ministério Público de Minas Gerais em janeiro de 2022, que encaminhou o caso à Procuradoria-Geral da República devido ao foro privilegiado de congressistas. As acusações estão no Supremo Tribunal Federal sob relatoria de Luiz Fux desde maio.

continua após o anúncio

Cefas afirmou que não devolveu parte do salário, mas sabia do esquema. Segundo ele, Janones solicitou fichas cadastrais dos assessores com o campo do salário em branco.

O deputado, por sua vez, reconheceu a autenticidade do áudio, mas negou ter promovido a 'rachadinha'. Alegou ter solicitado contribuições de amigos que viriam a ser assessores para quitar dívidas compartilhadas das eleições de 2016.

continua após o anúncio

A prefeita de Ituiutaba (MG) e ex-assessora de Janones, Leandra Guedes Ferreira, foi apontada por ambos os ex-assessores como a pessoa responsável pela coleta do dinheiro. Ela negou envolvimento em condutas ilegais.

A assessoria do parlamentar rechaçou as acusações, afirmando que nenhum dos acusadores comprovou ter devolvido parte do salário e que Janones está disposto a colaborar com investigações, disponibilizando seus sigilos bancários, fiscais e telefônicos. Também anunciou medidas legais contra Cefas.

continua após o anúncio

No áudio, Janones menciona um prejuízo de R$ 675 mil na campanha de 2016 para prefeito de Ituiutaba (MG) e a necessidade de "reconstruir seu patrimônio".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247