Fachin pede para retornar à 1ª Turma do STF após aposentadoria de Marco Aurélio

O gabinete do ministro informou em nota que, caso a mudança seja confirmada pela presidência e pelo Tribunal, o julgamento de todos os processos referentes à Lava Jato permaneceriam na Segunda Turma

www.brasil247.com - Fachin integrava a Primeira Turma até a morte do ministro Teori Zavascki
Fachin integrava a Primeira Turma até a morte do ministro Teori Zavascki (Foto: Carlos Moura/STF)


247 - O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou ofício ao presidente da Corte Luiz Fux pedindo para ser transferido para a Primeira Turma após Marco Aurélio Mello deixar o Tribunal em julho.

Fachin atualmente integra a Segunda Turma, onde é relator dos processos da Lava Jato. O ministro vem sofrendo diversas derrotas, como no julgamento que condenou o ex-juiz Sergio Moro por parcialidade contra o ex-presidente Lula. 

Segundo o portal jurídico Migalhas, o gabinete de Fachin informou em nota que, caso a mudança seja confirmada pela presidência e pelo Tribunal, o julgamento de todos os processos referentes à Lava Jato permaneceria na Segunda Turma. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já o G1, que revelou a informação, aponta que os processos passariam a ser julgados pela Primeira Turma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O ministro integrava a Primeira Turma até a morte em acidente aéreo de Teori Zavascki, em janeiro de 2017. Após a transferência, Fachin assumiu a relatoria da Lava Jato, que era de Zavascki.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email