Foco de Lula na campanha será economia e uma das prioridades é retomar o diálogo com evangélicos

Campanha começa nesta semana e o ex-presidente tem o desafio de consolidar e ampliar sua liderança

www.brasil247.com - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Ricardo Stuckert)


247 – Economia, combate à fome e diálogo com os evangélicos, que vêm sendo bombardeados por fake news. Esta será a prioridade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta primeira semana de campanha oficial, que começa nesta terça-feira, 16.  "A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) traça estratégias para conter a recuperação bolsonarista no Rio de Janeiro e em São Paulo, além dos impactos do auxílio concedido pelo governo federal", aponta reportagem da Folha de S. Paulo, assinada por Catia Seabra, Julia Chaib e Victoria Azevedo. "A ideia é que Lula repise o discurso adotado até então com foco em temas relacionados à economia, como a fome e a pobreza", informam.

"Os primeiros comícios de Lula serão no Sudeste. Estão previstos atos em Belo Horizonte (Minas Gerais), na próxima quinta (18), no vale do Anhangabaú, em São Paulo, no dia 20, e no Rio de Janeiro (ainda sem data definida)", acrescentam as jornalistas, que reforçam ainda a prioridade voltada ao público evangélico. "A campanha também fará um esforço para atrair o voto evangélico, em que Bolsonaro avançou. A última pesquisa Datafolha, divulgada em julho, mostra que o presidente conseguiu uma dianteira de dez pontos em relação a Lula, nesse segmento: 43% a 33%", escrevem.

"Há uma narrativa que está sendo espalhada dentro das igrejas de demonizar a figura do ex-presidente Lula. Considero isso o novo kit gay. É preciso que a campanha faça um contra-ataque e um aceno mais direto aos evangélicos", diz o pastor Marcelo Schallenberger, convocado pelo PT para dialogar com o setor evangélico.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email