Freixo recebe investidores internacionais católicos ignorados por Bolsonaro

Instituições manifestaram interesse em aplicar dinheiro no Brasil sob condição da implementação de medidas de preservação ambiental

(Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O deputado Marcelo Freixo (PSB-RJ) se reúne nesta quarta-feira (25) com investidores de instituições católicas estrangeiras que foram ignoradas por Bolsonaro. Após a negativa do governo federal, o Comitê de Mineração da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) mediou o encontro com o líder da Oposição. 

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, o grupo formado por 100 organizações católicas em 18 países, que tem entre as instituições parceiras o German Catholic Church Bank, Bank Für Kirche and Caritas (BKC), Comitê Especial de Ecologia Integral e Mineração da CNBB e Movimento Global Católicos pelo Clima, pretende investir dinheiro no Brasil sob a condição de implementação de medidas de prevenção ambiental.

Para investir no Brasil, o grupo pede que o governo se comprometa com a implementação de uma legislação objetiva de proteção ambiental, com um plano de combate ao desmatamento e incentivo às instituições como Ibama e ICMBio, além de ações de proteção dos direitos humanos dos indígenas. 

PUBLICIDADE

Freixo destacou que depois de recusar vacinas, Bolsonaro agora recusa investimentos internacionais. Nesta proposta, especificamente, o parlamentar destaca que a destruição ambiental promovida pelo governo Bolsonaro acaba afastando investidores, mas que isso não pode ser impeditivo para uma negociação. 

“Nós concordamos com as propostas apresentadas pelas instituições católicas e vamos pressionar o governo para que haja ao menos uma negociação", pontua.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email