Freixo recebe investidores internacionais católicos ignorados por Bolsonaro

Instituições manifestaram interesse em aplicar dinheiro no Brasil sob condição da implementação de medidas de preservação ambiental

www.brasil247.com -
(Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)


247 - O deputado Marcelo Freixo (PSB-RJ) se reúne nesta quarta-feira (25) com investidores de instituições católicas estrangeiras que foram ignoradas por Bolsonaro. Após a negativa do governo federal, o Comitê de Mineração da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) mediou o encontro com o líder da Oposição. 

De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, o grupo formado por 100 organizações católicas em 18 países, que tem entre as instituições parceiras o German Catholic Church Bank, Bank Für Kirche and Caritas (BKC), Comitê Especial de Ecologia Integral e Mineração da CNBB e Movimento Global Católicos pelo Clima, pretende investir dinheiro no Brasil sob a condição de implementação de medidas de prevenção ambiental.

Para investir no Brasil, o grupo pede que o governo se comprometa com a implementação de uma legislação objetiva de proteção ambiental, com um plano de combate ao desmatamento e incentivo às instituições como Ibama e ICMBio, além de ações de proteção dos direitos humanos dos indígenas. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Freixo destacou que depois de recusar vacinas, Bolsonaro agora recusa investimentos internacionais. Nesta proposta, especificamente, o parlamentar destaca que a destruição ambiental promovida pelo governo Bolsonaro acaba afastando investidores, mas que isso não pode ser impeditivo para uma negociação. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Nós concordamos com as propostas apresentadas pelas instituições católicas e vamos pressionar o governo para que haja ao menos uma negociação", pontua.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email