Gabinete do ódio de Ciro Gomes ataca Boulos, PT, Manuela e os sites progressistas

Reportagem do jornalista Renato Rovai, editor da Fórum, revela como age no submundo da internet o gabinete do ódio do presidenciável Ciro Gomes, chamado de "turma boa", que ataca políticos de esquerda, sites progressistas e jornalistas independentes como José Trajano

Ciro Gomes (PDT-CE)
Ciro Gomes (PDT-CE) (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Renato Rovai, na Revista Fórum - Muitos influencers já perceberam que basta fazer uma crítica ou observação a alguma entrevista concedida por Ciro Gomes que rapidamente sofrem um ataque de dezenas de perfis, em especial com fotos de homens com rosinhas vermelhas. Eles se utilizam de um vocabulário violento para tentar descredibilizar o interlocutor e tomam conta da caixa de comentários do mesmo.

Os ataques não são espontâneos, como podem parecer. Eles fazem parte de uma rede que se organiza abaixo de um grande guarda-chuva cuja hastag é #TurmaBoa e que tem uma série de grupos fechados no Facebook e no WhatsAPP.

A partir de uma pessoa que participava de alguns destes grupos e que discordou da forma como esse processo vem se dando, Fórum teve acesso a prints internos de combinações de ataques a pessoas do campo progressista como também a candidatos progressistas que disputaram as últimas eleições.

Na noite de quarta-feira (2/12) eles se organizaram para atacar o jornalista José Trajano. Num grupo de nome Ciro Gomes 100% o perfil Marcelo Costa disparou a ordem: “Chamada! Defendam Ciro nos comentários.” Era a senha para que vários deles fossem à ação.

A palavra “chamada” é usada sempre como senha de ação combinada. O blogueiro expôs a ação e vejam como, na sequência, outro perfil, Igor Lucas Adorno Santos, reclama no grupo pelo fato de os bastidores terem sido revelados.

A despeito de terem recebido o apoio de Ciro Gomes nos segundos turnos que disputaram, nem Manoela e nem Guilherme Boulos empolgavam a turma que se organiza em torno do líder pedetista. Boulos era normalmente atacada no grupo, como revelou a fonte da Fórum.

Miguel Cândido II, por exemplo, postou um tweet fake de Boulos dizendo que já teria avisado sua esposa de que ela dormiria no dia 29/11 com o “próximo prefeito eleito”. Boulos nunca postou isso. Mas mesmo assim, após a derrota do psolista, o mesmo Miguel tripudiou. “Poxa Boulos, Covas se deu bem”. Boulos foi alvo de várias postagens nos grupos ciristas.

Outra que também era motivo de chacotas e memes de ataques era a candidata a prefeita de Porto Alegre, Manuela D´Avila do PCdoB. Após um debate que ela teria ido bem e cujo post dizia que Manuela tinha “papado” seu adversário, o perfil Elisafe Gomes de Souza escreveu que ela teria que fazer outra bariátrica.

Tanto Manuela como Boulos eram tratados como “petralhas” em memes produzidos nesses grupos. Na imagem abaixo eles carregam um caixão do PT, neste meme que circulou bastante nas redes, dividindo o card com Gleise, Lindberg e Haddad.

Os sites progressistas também são alvo constante de ataques das redes ciristas. No post abaixo, João André Oliveira Gregio, que é um “colaborador em ascenção” no grupo Ciro Gomes 100% que vai premiando aos poucos que mais atua nessa rede, divulga uma matéria fake news divulgada num blogue de nome Folha do Trabalhador que não tem jornalista responsável e nem sequer expediente com ataques criminosos ao DCM, Revista Fórum e Brasil 247, que segundo eles são “sites financiados pelo PT”.

Leia a íntegra e confira as imagens dos posts da "turma boa" na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247