General encara Bolsonaro e diz que não tem cabimento colocar militares no INSS

O ex-ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, um dos nomes mais respeitados do Exército, criticou a decisão de Bolsonaro em recrutar militares da reserva para repor mão de obra no INSS. "Colocar militares para qualquer coisa é simplismo, falta de capacidade administrativa", disse

General Carlos Alberto dos Santos Cruz e Jair Bolsonaro
General Carlos Alberto dos Santos Cruz e Jair Bolsonaro (Foto: ABr | Senado)

247 - O ex-ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, um dos nomes mais respeitados do Exército, criticou a decisão do governo de recrutar militares da reserva para repor mão de obra no INSS. "Militares no INSS? Não tem cabimento.  Os funcionários do INSS sabem dar as ideias para a solução. Tem que valorizar a instituição e as soluções irão aparecer. Colocar militares para qualquer  coisa é simplismo, falta de capacidade administrativa. É obrigação valorizar as instituições", disse.

Recentemente, ele também declarou que  o "governo Bolsonaro se afastou do combate à corrupção". 

Veja: 

A ação deflagrou uma onda de críticas entre servidores dentro e fora do órgão. Categorias cogitam ir à Justiça contra a medida e defendem que o Executivo contrate de forma temporária servidores do INSS já aposentados, além de fazer novos concursos para reforçar o corpo técnico de forma permanente, como reproduziu o Portal UOL. 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247