Gilmar amplia proteção de Toffoli a Serra e filha e suspende ação penal contra eles

José Serra e sua filha, Verônica Serra, investigados operação Lava Jato por lavagem de dinheiro e caixa dois, tiveram seus processos suspensos, por determinação do ministro do STF Gilmar Mendes. O presidente da Corte, Dias Toffoli, já havia suspendido duas investigações contra o tucano

José Serra e sua filha Verônica Serra, Gilmar Mendes e Dias Toffoli
José Serra e sua filha Verônica Serra, Gilmar Mendes e Dias Toffoli (Foto: Reprodução | STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Na mira da operação Lava Jato, o ex-senador José Serra e sua filha, Verônica Serra tiveram seus processos suspensos nesta quinta-feira (27) através do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, sob acusação de lavagem de dinheiro transnacional. No final de julho, o presidente do STF, Dias Toffoli, já havia suspendido duas investigações contra o tucano, além de paralisar uma apuração sob suspeita de caixa dois na campanha de 2014.

Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, em julho, o Ministério Público Federal em São Paulo denunciou o senador e ex-governador de São Paulo. A filha do tucano também foi denunciada. 

"Considerando o descumprimento da medida liminar anteriormente deferida, oficie-se o juízo reclamado para o integral cumprimento das ordens, com a suspensão da Ação Penal no 5003598- 35.2020.4.03.6181 e a concessão de acesso imediato à defesa de José Serra de tudo o que contra ele houver", afirmou Gilmar no despacho, de 20 de agosto, relata a reportagem. 

As investigações apuram fraudes relacionadas a obras do Rodoanel. De acordo com as investigações, José Amaro Pinto Ramos e Verônica Serra constituíram empresas no exterior, ocultando seus nomes, e por meio delas receberam os pagamentos que a Odebrecht destinou ao então governador paulista. Serra governou o estado de 2007 a 2010.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247