Gilmar diz que Janot ‘armou’ para atingir STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes chamou o Procurador-Geral da República Rodrigo Janot de "desastrado" e acusou o chefe da Procuradoria de "armar" para atingir o STF; para o ministro, com as falhas cometidas por Janot, há chance de anular a delação da JBS e que a Procuradoria terá que ser "reconstruída" na gestão da próxima procuradora, Raquel Dodge

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes
Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes (Foto: Charles Nisz)

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes acusou o procurador-geral da República de querer envolver a ele e toda a Suprema Corte na delação da JBS. Para Gilmar, Janot foi "desastrado" e a delação pode ser anulada por "omissões gravíssimas".

Para Gilmar, a PGR terá que ser reconstruída com a saída de Janot. Segundo o ministro do STF, toda decisão de Janot a partir de agora estará "sob suspeita", inclusive uma segunda denúncia contra Michel Temer. "Eles tentaram arrastar o STF para a lama em que eles se meteram. Essa atitude tem que ser repudiada. Ele armou isso para atingir o STF"

Gilmar não quis falar sobre o caso do presidente Michel Temer, mas respondeu a uma pergunta sobre uma eventual denúncia. "Tudo que vier do Janot é suspeito", concluiu o ministro. Gilmar ainda fez críticas à mídia, afirmando que ela ajudou a transformar Janot em "mito".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247