Gleisi: denúncia reforça perseguição do MP a Lula

"Essa decisão dos procuradores federais apenas reforça o caráter arbitrário e persecutório das denúncias contra Lula ao longo dos últimos anos, que visam macular o legado de seu governo, que foi aprovado pela maioria da população brasileira", disse a senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, sobre denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentada nesta segunda-feira, 11, pelo Ministério Público Federal no âmbito da operação Zelotes; "O Ministério Público Federal segue firme em sua estratégia para condenar Lula a qualquer custo", disse a dirigente petista 

São Paulo 31/07/2017 Apresentação do Projeto Brasil em Movimento. Foto Paulo Pinto/AGPT
São Paulo 31/07/2017 Apresentação do Projeto Brasil em Movimento. Foto Paulo Pinto/AGPT (Foto: Aquiles Lins)

247 - A senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT condenou a denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentada nesta segunda-feira, 11, pelo Ministério Público Federal no âmbito da operação Zelotes (leia mais). 

"O Ministério Público Federal segue firme em sua estratégia para condenar Lula a qualquer custo. Agora o ex-presidente é acusado pelos procuradores federais de editar uma Medida Provisória para beneficiar o setor automotivo, uma proposta que tramitou no Congresso Nacional e foi aprovada por parlamentares da base e da oposição ao governo Lula", afirmou a presidente do PT em nota. 

Para a dirigente petista, a nova denúncia reforça perseguição do Ministério Publico contra Lula, que lidera a preferência da maioria dos brasileiros para as eleições de 2018. 

"Essa decisão dos procuradores federais apenas reforça o caráter arbitrário e persecutório das denúncias contra Lula ao longo dos últimos anos, que visam macular o legado de seu governo, que foi aprovado pela maioria da população brasileira. O PT se solidariza com o ex-presidente e se coloca ao seu lado para manter viva a memória dos governos de Lula para o País", diz Gleisi. 

Em nota, a defesa do ex-presidente Lula classificou a denúncia do MPF como "injurídica e imoral". "Os procuradores que a assinam tentam explorar novamente um tema que já foi objeto de ação penal e julgamento na primeira instância há mais de um ano", diz a defesa de Lula (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247