Gleisi Hoffmann: "o Supremo ganha muito com a chegada de Flávio Dino"

"Foi uma boa a escolha do Flávio. É um grande companheiro, com muita experiência política e jurídica, o que é importante", disse a presidente nacional do PT à TV 247

Flávio Dino e Gleisi Hoffmann
Flávio Dino e Gleisi Hoffmann (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil | Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann, afirmou, em entrevista ao Bom Dia 247 desta terça-feira (28), que o Supremo Tribunal Federal (STF) "ganha muito” com a chegada do Flávio Dino. “Foi uma boa a escolha do Flávio. É um grande companheiro, com muita experiência política e jurídica, o que é importante”.

Ainda de acordo com ela, "há um componente político no Supremo. Dino representa uma visão que precisa estar representada. Se não houvesse componente político não haveria indicação pelo presidente da República”. 

continua após o anúncio

Ainda segundo Gleisi, a escolha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva se deu em meio a uma disputa de "três nomes muito bons: Flávio Dino, Jorge Messias e Bruno Dantas”.

Sobre a indicação do subprocurador Paulo Gonet para a Procuradoria-Geral da República (PGR), Gleisi destacou que confia na escolha de Lula para o cargo. “Não conheço o Dr. Gonet, mas confio na escolha do presidente Lula”, afirmou. 

continua após o anúncio

Gleisi também disse ter dúvidas sobre o desmembramento do Ministério da Justiça, com a criação de um Ministério da Segurança Pública. “Tenho muitas dúvidas sobre o desmembramento da Justiça”, disse. “ Não sei se ele [Lula] vai tomar esta decisão. Obviamente se tomar é porque ele ouviu mais, inclusive, fez o debate. Podemos levar uma contribuição do PT, mas não temos este debate fechado”, ressaltou. 

Ainda conforme ela, “Bolsonaro incentivou a violência e prejudicou muito a segurança pública. Quais foram as grandes ações, a não ser incentivar a matança, as entradas nas favelas, nas comunidades pobres com a polícia, incentivar uma polícia mais violenta . Isso não resolveu o problema e nem teve uma redução da violência no Brasil. Pelo contrário, ele incentivou a milícia, incentivou a violência em si, como instrumento de disputa territorial em muitas estados”.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247