Guerra no PT antecipa sucessão paulistana

Disputa interna pela Prefeitura se polariza entre a senadora Marta Suplicy e o ministro Fernando Haddad; Marta tem o PT paulista e as pesquisas a seu favor, mas tem tambm a maior rejeio e precisasuperarum detalhe chamado Lula

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Confortável à frente do Ministério da Ciência e Tecnologia e aparentemente disposto a abrir mão de uma possível candidatura no próximo ano, Aloizio Mercadante abriu espaço para aquela que se configura como a grande disputa da pré-campanha à Prefeitura de São Paulo em 2012. Agora é Marta Suplicy, senadora pelo PT, e Fernando Haddad, ministro da Educação. Pesquisa Vox Populi encomendada pela Força Sindical e publicada nesta semana mostra que a senadora lidera em todos os cenários em que é citada como candidata -- e que Haddad tem apenas 3% das intenções de voto --, mas, para representar o PT, Marta terá de superar o lobby que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vem fazendo a favor de Haddad no estado nas últimas semanas.

Marta conta com o apoio do PT paulista, do presidente nacional do partido, Rui Falcão e do ex-ministro José Dirceu. Ou seja, está com a faca e o queijo na mão e, no momento, só não representa o partido se não quiser. O problema é que Lula tem se movimentado a favor de Haddad e o argumento de que o partido precisa renovar seus quadros tem encontrado penetração em São Paulo. Há quem diga que a decisão depende apenas de Lula, tamanha sua importância dentro do PT, mas sua influência em São Paulo ainda está por se confirmar.

Enquanto não decide por um nome, o PT permanece divergindo sobre a organização de prévias para definir seus representantes nas eleições de 2012. Para o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, promover prévias em São Paulo "seria um desastre". E ele não é o único a pensar assim. "O PT não pode ser o PSDB, que só decide o candidato em reunião de caciques tomando vinho, mas também não pode continuar como hoje, em que qualquer um vai lá disputar e as pessoas ficam se matando", considera o secretário de Comunicação do partido, deputado André Vargas (PR).

A polêmica das prévias foi puxada mais uma vez pelo senador Eduardo Suplicy (SP), que manifestou intenção de disputar as eleições pela Prefeitura de São Paulo. O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza, destacou, há alguns dias, que as prévias estão previstas no estatuto do partido. O ex-presidente Lula negou ser contra as prévias, mas vem atuando para evitá-las.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email