Gurgel sugere ao MP que investigue Lula

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, decidiu remeter o caso à primeira instância, uma vez que o ex-presidente não tem mais o foro privilegiado; em depoimento, o operador do mensalão, Marcos Valério de Souza, disse que esquema também bancou despesas pessoais do petista; Lula qualifica como "mentirosas" acusações do empresário 

Gurgel sugere ao MP que investigue Lula
Gurgel sugere ao MP que investigue Lula
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério Público Federal vai investigar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com base na acusação feita pelo operador do mensalão, Marcos Valério, de que o esquema também pagou suas despesas pessoais. Como o ex-presidente não têm mais o chamado foro privilegiado, que restringe investigações e processos contra autoridades a instâncias superiores da Justiça, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, decidiu remeter o caso à primeira instância.

A decisão de encaminhar a denúncia foi tomada no fim de dezembro, após o encerramento do julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF). Condenado a mais de 40 anos de prisão, Valério mudou sua versão e declarou em depoimento à Procuradoria, em setembro do ano passado, que recursos provenientes do Banco Rural teriam sido usados não só para alimentar o esquema, mas também para pagar contas pessoais do presidente Lula.

O publicitário relatou que o dinheiro foi depositado na conta da empresa de segurança Caso, de propriedade do ex-assessor da Presidência Freud Godoy.

Em 2005, a CPI dos Correios detectou um pagamento feito pela SMPB, agência de publicidade de Valério, à empresa de Freud, no valor de R$ 98,5 mil.

O ex-presidente tem evitado se manifestar, mas disse que as declarações de Valério são mentirosas.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email