Habeas corpus de Lula irá a sessão presencial no STF a pedido de Gilmar Mendes

O ministro Gilmar Mendes solicitou nesta sexta-feira, 12, que o julgamento de um habeas corpus feito pelo ex-presidente Lula que começara a ser realizado no plenário virtual da Segunda Turma do STF seja levado à sessão presencial do colegiado; defesa de Lula pediu ao STF um habeas corpus contra decisão monocrática do ministro Felix Fischer, do STJ, que negou prosseguimento ao recurso do petista naquela corte

Habeas corpus de Lula irá a sessão presencial no STF a pedido de Gilmar Mendes
Habeas corpus de Lula irá a sessão presencial no STF a pedido de Gilmar Mendes

247 - O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, solicitou nesta sexta-feira, 12, que o julgamento de um habeas corpus feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que começara a ser realizado no plenário virtual da Segunda Turma seja levado à sessão presencial do colegiado.

Como informa o jornalista Reynaldo Turollo Jr., da Folha de S. Paulo, a defesa de Lula pediu ao STF um habeas corpus contra decisão monocrática do ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça, que negou prosseguimento ao recurso do petista naquela corte. O recurso tenta reverter a condenação no caso do tríplex de Guarujá (SP).

A Segunda Turma do STF é formada pelos ministros Gilmar, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia e Edson Fachin, relator do habeas corpus. Ainda não há data para a decisão do pedido do ministro Gilmar Mendes. 

No mesmo habeas corpus, a defesa ainda requer a liberdade de Lula a partir da anulação da sentença nas instâncias inferiores, sob o argumento de que há uma incompatibilidade entre a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal e a condenação imposta pelo ex-juiz Sergio Moro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247