Habeas corpus pede que Lula não seja preso

Um habeas corpus preventivo impetrado na Justiça Federal no fim da tarde desta quarta-feira 24 pede que o ex-presidente Lula não seja preso na Operação Lava Jato; o Instituto Lula nega que o petista tenha entrado com tal pedido e acrescenta que o documento poderia ter sido de iniciativa de qualquer cidadão; a entidade vê a ação como de "alguém preocupado com o ex-presidente" ou "como uma provocação"; a divulgação do documento nas redes sociais foi feita pelo senador Ronaldo Caiado (DEM-GO); "O Instituto Lula estranha que sua divulgação parta do senador Ronaldo Caiado", disse, em nota, o instituto; autor do pedido é Maurício Ramos Thomaz, que se apresenta como consultor

Um habeas corpus preventivo impetrado na Justiça Federal no fim da tarde desta quarta-feira 24 pede que o ex-presidente Lula não seja preso na Operação Lava Jato; o Instituto Lula nega que o petista tenha entrado com tal pedido e acrescenta que o documento poderia ter sido de iniciativa de qualquer cidadão; a entidade vê a ação como de "alguém preocupado com o ex-presidente" ou "como uma provocação"; a divulgação do documento nas redes sociais foi feita pelo senador Ronaldo Caiado (DEM-GO); "O Instituto Lula estranha que sua divulgação parta do senador Ronaldo Caiado", disse, em nota, o instituto; autor do pedido é Maurício Ramos Thomaz, que se apresenta como consultor
Um habeas corpus preventivo impetrado na Justiça Federal no fim da tarde desta quarta-feira 24 pede que o ex-presidente Lula não seja preso na Operação Lava Jato; o Instituto Lula nega que o petista tenha entrado com tal pedido e acrescenta que o documento poderia ter sido de iniciativa de qualquer cidadão; a entidade vê a ação como de "alguém preocupado com o ex-presidente" ou "como uma provocação"; a divulgação do documento nas redes sociais foi feita pelo senador Ronaldo Caiado (DEM-GO); "O Instituto Lula estranha que sua divulgação parta do senador Ronaldo Caiado", disse, em nota, o instituto; autor do pedido é Maurício Ramos Thomaz, que se apresenta como consultor (Foto: Gisele Federicce)

247 – Um habeas corpus preventivo impetrado na Justiça Federal pede que o ex-presidente Lula não seja preso na Operação Lava Jato. O documento é do fim da tarde desta quarta-feira 24, mas de acordo com o Instituto Lula, não foi impetrado pelo petista.

Segundo a entidade, que respondeu à Folha de S. Paulo, qualquer cidadão poderia fazer isso. O instituto vê a ação como de "alguém preocupado com o ex-presidente" ou "como uma provocação".

A divulgação do documento foi feita primeiramente pelo senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), via Twitter, que divulgou o link do HC. "Lula 'Brahma' quer escapar da responsabilidade no escândalo do Petrolão/Lava Jato. Habeas Corpus prova que o 'chefe' foi identificado", escreveu o parlamentar.

Caiado disse ao Broadcast Político, do Estadão, que ficou sabendo do fato por intermédio de um advogado e que quem deve dizer se o HC é verdadeiro ou não é a Justiça. "Quem entrou (com habeas corpus) não é problema meu. Eu cobro que a Justiça esclareça", disse o parlamentar. 

"O Instituto Lula estranha que sua divulgação parta do senador Ronaldo Caiado", respondeu, em nota, o instituto, que concluiu que "o ex-presidente não é investigado na operação Lava-Jato".

O habeas corpus foi impetrado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com sede em Porto Alegre. O relator é o desembargador João Pedro Gebran Neto, da 8ª turma. O TRF4 abrange o Estado do Paraná, onde fica a 13ª Vara da Justiça Federal, do juiz Sérgio Moro, que comanda a Lava Jato.

Segundo o Broadcast Político, o autor do pedido de Habeas Corpus é Maurício Ramos Thomaz, que se apresentou como consultor. 

Confira abaixo a íntegra da nota do Instituto Lula sobre o assunto.

NOTA À IMPRENSA
Ex-presidente não entrou com pedido de habeas-corpus em Curitiba

Esclarecemos que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não entrou com o pedido de habeas-corpus impetrado em Curitiba no dia 24/6/2015. Lembramos que esse tipo de ação pode ser feito por qualquer cidadão. Fomos informados pela imprensa da existência do Habeas Corpus e não sabemos no momento se esse ato foi feito por algum provocador para gerar um factoide.

O ex-presidente já instruiu seus advogados para que ingressem nos autos e requeiram expressamente o não conhecimento do Habeas Corpus.

Estranhamos que a notícia tenha partido do Twitter e Facebook do senador Ronaldo Caiado.

Assessoria de Imprensa do Instituto Lula

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247