Haddad: “colocaram um burro na Presidência, que só quer armar a população”

"Vocês mostraram para essa elite do que são capazes. Do que foi dia o 15 de maio", disse Fernando Haddad a estudantes durante ato da Caravana Lula Livre em Santarém; "Eles falavam que a gente ia colocar gente sem inteligência e capacidade na universidade, mas foram eles que colocaram um burro na Presidência, que só quer armar a população"; presidente do PT, Gleisi Hoffmann reforçou a luta por Lula Livre; "Lutamos pela liberdade de Lula, sobretudo, porque ele é um símbolo do momento em que a população brasileira se encontrou com o seu país"

Haddad: “colocaram um burro na Presidência, que só quer armar a população”
Haddad: “colocaram um burro na Presidência, que só quer armar a população”
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Caravana Lula Livre chegou nesta sexta-feira (24) na cidade de Santarém, no Pará. O ex-ministro da Educação Fernando Haddad e a deputada Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, participaram de mais um ato em defesa da educação, dessa vez na Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA).

Durante seu discurso, Haddad lembrou da importância das políticas de inclusão pelos governos do PT. "A imprensa dizia que nós, com a política de colocar os negros e pobres na universidade, íamos acabar com a qualidade. Falavam que era um lugar de mérito e que não podia entrar qualquer um", disse Haddad.

"Vocês mostraram para essa elite do que são capazes. Do que foi dia o 15 de maio. Eles acharam que as ruas e a bandeira eram deles. Vocês demostraram que tem um projeto de país muito mais sofisticado que eles. Eles falavam que a gente ia colocar gente sem inteligência e capacidade na universidade, mas foram eles que colocaram um burro na Presidência, que só quer armar a população", acrescentou o ex-ministro.

Além da luta pela educação e pela democracia, o ex-ministro da educação ressaltou o outro pilar da Caravana: a luta pela liberdade de Lula. "Fazemos justiça para todos, mas também para cada um. E se tivermos um injustiçado, temos que olhar para ele. E hoje, infelizmente, temos um preso político nesse país, que é o ex-presidente Lula", destacou.

Em sua fala, Haddad também fez questão de mencionar a decisão de ontem do Supremo Tribunal Federal (STF) de criminalizar a homofobia, mostrando que o país não vai aceitar o preconceito e o ódio pregados por Bolsonaro: "Nosso Brasil é o Brasil que se expressou pela decisão de ontem no STF, de que não vamos aceitar nenhuma descriminação, preconceito."

A deputada federal e presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, esteve presente em mais um dia da Caravana e fez de sua participação mais um momento para relembrar a importância da luta pela educação do país.

"Uma das coisas mais importantes é que mudamos o perfil do ensino universitário brasileiro. Hoje, 70% dos alunos vem de família de baixa renda e isso graças à força da educação da escola pública que foi importante para que o filho do trabalhador, filho daqueles que dão duro para construir esse país, dos negros, da população indígena pudessem chegar a universidade", disse Gleisi.

A dirigente petista reforçou a luta por Lula Livre. "Lutamos pela liberdade de Lula, sobretudo, porque ele é um símbolo do momento em que a população brasileira se encontrou com o seu país." (*Com informações da Agência PT de Notícias)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247