Haddad condena estelionato eleitoral de Moro e diz que ele deve ser demitido

O ex-prefeito Fernando Haddad condenou o fato de Sérgio Moro ter atuado para mudar o resultado da eleição presidencial, enquanto negociava seu cargo com Jair Bolsonaro, e cobrou sua demissão; “Enquanto negociava cargo no governo, Moro agia politicamente nas eleições. Como pode permanecer na função? Moro achava fraca delação de Palocci que divulgou às vésperas de eleição, sugerem mensagens", postou no Twitter

Fernando Haddad e Sergio Moro
Fernando Haddad e Sergio Moro (Foto: Gustavo Bezerra | Lula Marques)

247 - O ex-prefeito Fernando Haddad usou o Twitter para pedir a saída do ministro da Justiça, Sérgio Moro, após a divulgação de novos trechos das mensagens que ele trocou com membros da Lava Jato que revelam que ele atuou para mudar o resultado das eleições presidenciais enquanto negociava, paralelamente, o seu cargo no governo Jair Bolsonaro. (Leia no Brasil 247)

“Enquanto negociava cargo no governo, Moro agia politicamente nas eleições. Como pode permanecer na função? Moro achava fraca delação de Palocci que divulgou às vésperas de eleição, sugerem mensagens”, postou Haddad. 

A postagem faz referência à uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo, em parceria com o site The Intercept Brasil, que mostra que a decisão de Moro em autorizar a divulgação da delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci apenas seis dias antes do primeiro turno da eleição presidencial de 2018. 

Segundo a troca de mensagens obtidas pela Vaza Jato, Moro teria autorizada a divulgação visando dividir os seguidores eleitores do PT, apesar de ter dúvidas sore as provas apresentadas por Palocci em sua delação. 

Confira o Twitter de Fernando Haddad sobre o assunto. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247