Haddad diz que primeiro ano do governo Bolsonaro 'não termina'

Ex-prefeito resume os retrocessos do ano de 2019, primeiro do governo Bolsonaro, passando por Itamaraty, crimes contra a humanidade, trabalhadores e povos indígenas prejudicados

247 - O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, candidato do PT à presidência em 2018, resumiu os retrocessos de 2019, primeiro ano do governo Bolsonaro, passando por diversas áreas.

Haddad resgata ao menos quatro áreas em que houve ataques e prejuízos à sociedade: discurso fundamentalista chega ao Itamaraty, Bolsonaro é denunciado por crimes contra a humanidade, trabalhador terá que arcar custos em processos contra o INSS e terras indígenas têm alta de 74% no desmatamento.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247