CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Poder

Ibope: mensalão não afetou eleitor

Segundo Carlos Alberto Montenegro, presidente do instituto, o eleitor “não está nem aí” para o julgamento; ele quer apenas eleger o “melhor síndico” para a sua cidade

Ibope: mensalão não afetou eleitor (Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF )
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Em entrevista ao jornalista Ilimar Franco, da coluna Panorama Político, do jornal O Globo, o presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro, reduziu a pó a influência do julgamento da Ação Penal 470 no processo eleitoral de 2012. Leia:

Derrubando mitos

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro, diz que as eleições deste ano estão derrubando vários mitos. O principal deles é sobre o peso do mensalão. “O eleitor não está nem aí para o mensalão. Ele quer eleger o melhor síndico para sua cidade”, sentencia. E acrescenta: “O Haddad, o Pelegrino e o Elmano, todos do PT, estão crescendo. O mensalão está ajudando?”

Pesquisa: o fim de um dogma
Os políticos costumam afirmar que as pesquisas induzem o voto do eleitor. Mas, para Montenegro, as eleições deste ano jogam por terra esse surrado axioma. Cita as eleições de Recife, onde há dois meses Humberto Costa (PT) liderava com 40%, seguido de Mendonça Filho (DEM) na casa dos 20%. Faltando sete dias para o pleito, o que há é uma completa reviravolta política. Geraldo Julio (PSB) tem 40%; Daniel Coelho (PSDB), 25%; Humberto, 15%; e Mendonça, 5%. O presidente do Ibope conclui: “Isso é uma prova inconteste de que pesquisa não induz o eleitor ao voto. Se ela tivesse essa influência toda, Humberto e Mendonça sairiam e chegariam na frente.”

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO