Janot pede investigação contra Temer e homem da mala por roubo em Santos

Em uma de suas últimas flechadas contra Michel Temer, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu novamente ao Supremo Tribunal Federal autorização para investigar ilícitos cometidos por Temer e pelo seu homem da mala, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, na edição de uma medida provisória sobre o porto de Santos; Temer é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por ter beneficiado a empresa Rodrimar; em 2011, o peemedebista já havia sido acusado de crimes contra a ordem tributária em inquérito arquivado pelo ministro Marco Aurélio Mello, do STF; segunda denúncia contra Temer pode ser apresentada nos próximos dias 

Em uma de suas últimas flechadas contra Michel Temer, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu novamente ao Supremo Tribunal Federal autorização para investigar ilícitos cometidos por Temer e pelo seu homem da mala, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, na edição de uma medida provisória sobre o porto de Santos; Temer é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por ter beneficiado a empresa Rodrimar; em 2011, o peemedebista já havia sido acusado de crimes contra a ordem tributária em inquérito arquivado pelo ministro Marco Aurélio Mello, do STF; segunda denúncia contra Temer pode ser apresentada nos próximos dias 
Em uma de suas últimas flechadas contra Michel Temer, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu novamente ao Supremo Tribunal Federal autorização para investigar ilícitos cometidos por Temer e pelo seu homem da mala, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, na edição de uma medida provisória sobre o porto de Santos; Temer é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por ter beneficiado a empresa Rodrimar; em 2011, o peemedebista já havia sido acusado de crimes contra a ordem tributária em inquérito arquivado pelo ministro Marco Aurélio Mello, do STF; segunda denúncia contra Temer pode ser apresentada nos próximos dias  (Foto: Charles Nisz)

247 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, reiterou nesta quinta-feira (31) pedido de abertura de inquérito para investigar Michel Temer por corrupção e lavagem de dinheiro na edição de um decreto que beneficiou a empresa Rodrimar, no Porto de Santos (SP).

Por não ter relação com a Lava Jato, o caso será sorteado para um novo relator. Janot havia denunciado Temer por corrupção passiva por conta do dinheiro recebido da JBS, no caso da mala carregada pelo ex-assessor de Temer, Rodrigo Rocha Loures. 

Na ocasião, o relator da Lava Jato e das delações da JBS, Edson Fachin, pediu esclarecimentos a Janot, sobre a abertura de novo inquérito. Um outro inquérito com ilícitos de Temer no porto de Santos havia sido arquivado em 2011 pelo ministro Marco Aurélio Mello. Janot afirmou que não se trata dos mesmos fatos porque a apuração anterior abordava fraude em licitações na Companhia Docas do Estado de São Paulo e crimes contra a ordem tributária.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247