Jeferson Miola: militares já começaram a descartar Bolsonaro

“A solução de abandonar Jair Bolsonaro é extremamente favorável aos militares. Desta forma, assume Hamilton Mourão e isto não altera em nada do ponto de vista qualitativo o projeto”, prevê o analista poítico na TV 247

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O analista político Jeferson Miola acredita que “os militares já começaram a descartar Jair Bolsonaro”, inaugurando o novo ciclo que intitula como “militarismo sem Bolsonaro”.

Em análise à TV 247, Miola considera que “a solução de abandonar Bolsonaro é extremamente favorável aos militares”. “Desta forma, assume Hamilton Mourão e isto não altera em nada do ponto de vista qualitativo o projeto, relembrando que o vice-presidente, assim como Bolsonaro, idolatra Ustra”, acrescenta.

Segundo ele, Bolsonaro é, na verdade, um projeto secreto da cúpula militar. “Os militares sabiam exatamente quem é Bolsonaro. Eles conheciam o envolvimento dele com o submundo do crime. Não é nenhuma novidade, por exemplo, que Bolsonaro possa ter associação com a assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes”. 

“Bolsonaro foi identificado pelo partido militar como uma espécie de motor eleitoral. Então, em 2014, ocorreu esta confluência de interesses, formalizando o casamento desde então”, acrescenta. Miola ressalta que “eles [os militares] vieram pra ficar, não existe nenhuma aspiração em abandonar o poder”.

Jeferson Miola conclui dizendo que “a ruína de Bolsonaro é importante, pois estamos diante de um genocida sociopata, mas não muda o período histórico que estamos vivendo", referindo-se à permanência dos militares no governo. 

Inscreva-se na TV 247 e confira: 


Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247