João Paulo admite deixar eleição se for condenado

Candidato do PT à prefeitura de Osasco (SP), deputado federal está a dois votos da condenação pela Ação Penal 470; sessão de hoje do STF deve definir seu futuro; a aliados, ele já considera a hipótese de deixar a candidatura, fato que negava, mesmo com a insistência do partido e até do ex-presidente Lula

João Paulo admite deixar eleição se for condenado
João Paulo admite deixar eleição se for condenado (Foto: Divulgação)

247 – O ex-presidente da Câmara dos Deputados João Paulo Cunha já admite a aliados que é grande a possibilidade de deixar a candidatura do PT pela prefeitura de Osasco, região da Grande São Paulo, caso seja condenado pela Ação Penal 470 no Supremo Tribunal Federal (STF). A informação é de reportagem da Folha de S.Paulo. O destino do deputado federal, que está a dois votos da condenação, deve ser selado na sessão de hoje (leia mais aqui).

Cunha vem sendo pressionado pelo comando do partido, inclusive pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para sair da disputa. Até aqui, no entanto, ele não havia cedido. Segundo a Folha, o candidato encomendou uma pesquisa para verificar o impacto de sua possível condenação ao desempenho na campanha. Uma das perguntas questiona se o eleitor votaria nele mesmo que ele seja condenado. O levantamento será feito no fim de semana, mas o réu não descarta deixar a disputa antes de isso acontecer.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247