Joaquim Barbosa permanece com relatoria do mensalão

STF rejeitou o pedido do publicitrio Marcos Valrio para tirar a conduo do processo das mos do ministro



Evam Sena_247, em Brasília - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, rejeitou nesta quarta-feira, 14, o pedido do publicitário Marcos Valério para tirar o ministro Joaquim Barbosa da relatoria do processo do mensalão. Peluso considerou o pedido “manifestamente improcedente” e sem “fundamento legal ou razoabilidade jurídica”. 

Em ação apoiada por Roberto Jefferson, Marcos Valério afirma que, ao receber a denúncia do mensalão mineiro, Barbosa teria feito prejulgamento, ao dizer que o publicitário é “expert em atividades de lavagem de dinheiro” e “pessoa notória e conhecida por atividades de lavagem de dinheiro”. Valério, apontado no processo como operador do mensalão nacional, questiona a isenção do ministro.

O presidente do Supremo negou que Barbosa teria se pronunciado antecipadamente. Segundo Peluso, ao aceitar uma denúncia, o relator deve apresentar “razões convincentes”, principalmente em relação à presença de indícios suficientes, sem que isso signifique prejulgamento. O ministro afirmou que não há “fatos objetivos” que impeçam Barbosa de continuar como relator e que as causas alegadas foram “criadas” por “interpretação”. 

Íntegra da decisão

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247