Jucá ameaça não apoiar PSDB em 2018 caso tucanos deixem Temer

"Se o PSDB deixar hoje a base vai ficar muito difícil de o PMDB apoiá-los nas eleições de 2018", afirmou o líder do governo no Senado; "Política é feita de reciprocidade", completou; PSDB espera fim do julgamento que pode resultar na cassação de Temer pelo TSE para decidir sobre sua permanência na base aliada do governo; partido teme que fatos novos contra Temer continuem a surgir, o que pode desgastar ainda mais a imagem do partido e afetar as pretensões eleitorais da legenda

Senador Romero Jucá (PMDB-RR)
Senador Romero Jucá (PMDB-RR) (Foto: Paulo Emílio)

247 - O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) ameaçou o PSDB caso este venha a deixar a base aliada do governo Michel Temer. "Se o PSDB deixar hoje a base vai ficar muito difícil de o PMDB apoiá-los nas eleições de 2018", afirmou. "Política é feita de reciprocidade", completou em seguida.

O PSDB irá decidir na próxima segunda-feira (12) se permanecerá ou não na base governista. Os tucanos aguardam o fim do julgamento que pode resultar na cassação da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para decidirem sobre sua permanência no governo.

Apesar disso, uma ala do partido defende a saída mesmo que o resultado seja favorável a Temer. O temor é que fatos novos contra Temer continuem a surgir, o que pode desgastar ainda mais a imagem do partido e afetar as pretensões eleitorais da legenda em 2018.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247