Justiça rejeita ação que tenta impedir nomeação de Ramagem na Polícia Federal

A decisão é do juiz federal Ed Lyra Leal, de Brasília, que alegou que “o notório contexto de desavença política e divergências de versões entre as autoridades recomenda prudência na precisa apuração dos fatos noticiados"

Alexandre Ramagem
Alexandre Ramagem (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O juiz federal Ed Lyra Leal, de Brasília, rejeitou ação do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e do senador Fabiano Contarato (Rede-ES) que pedia o impedimento da nomeação de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal.

O juiz considerou o fato de que Ramagem manteria as equipes que investigam ataques aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), a organização de atos contra o Congresso e as possíveis interferências políticas de Jair Bolsonaro na PF.

“O notório contexto de desavença política e divergências de versões entre as autoridades recomenda prudência na precisa apuração dos fatos noticiados. No mais, a inicial traz ilações e alegações vagas como o suposto propósito de interferência política”, diz a decisão do juiz federal Ed Lyra Leal.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247