Lava Jato quer tirar imóveis das filhas de Palocci

A força-tarefa da Lava Jato quer sequestrar imóveis da filha e da enteada do ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda no governo Luiz Inácio Lula da Silva e Casa Civil na gestão Dilma Rousseff); o grupo, que acusa Palocci de negociações ilícitas, já fez o pedido ao juiz federal Sergio Moro; pedido acontece quando Palocci tenta fazer um acordo de delação premiada

Palocci é escoltado por policiais em Curitiba 26/9/2016 REUTERS/Rodolfo Buhrer
Palocci é escoltado por policiais em Curitiba 26/9/2016 REUTERS/Rodolfo Buhrer (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Em um momento em que Antonio Palocci negocia seu um acordo de delação premiada, a força-tarefa da Lava Jato pediu ao juiz federal Sérgio Moro o sequestro de imóveis da filha e da enteada do ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda no governo Luiz Inácio Lula da Silva e Casa Civil na gestão Dilma Rousseff). O petista é acusado pela Procuradoria da República no Paraná de “possíveis atos de lavagem de dinheiro mediante aquisição de bens imóveis em favor de suas filhas”.

As informações são de reportagem de Julia Affonso e Ricardo Brandt no Estado de S.Paulo.

"A manifestação é assinada pelo procurador Januário Paludo. Segundo ele, o ex-ministro, preso desde setembro do ano passado em Curitiba, usou recursos ilícitos movimentados em suas contas bancárias para adquirir dois imóveis “de elevado valor em benefício de Carolina Palocci e Marina Watanabe”. A defesa do ministro negou ilicitudes nas transações.

Palocci é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) em duas ações penais por corrupção e lavagem de dinheiro. Em um dos processos, ele é suspeito de irregularidades na obtenção pela Odebrecht de contratos de afretamento de sondas para a Petrobrás. No outro, é acusado de intermediar pagamento de propina supostamente destinada pela empreiteira ao ex-presidente Lula. O ex-ministro está tentando firmar um acordo de delação premiada."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247