Limpeza já varreu 16 do Ministério dos Transportes

Dirio Oficial da Unio desta quarta-feira trouxe mais trs exoneraes; diretor-geral do DNIT no est entre os nomes e permanece de frias

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Mais três servidores ligados ao Ministério dos Transportes foram exonerados pelo Palácio do Planalto. As demissões foram publicadas na edição de hoje do Diário Oficial da União. Desde o início do mês, quando foram reveladas as denúncias de corrupção na pasta, 16 pessoas já foram afastadas de suas funções.

Entre as demissões oficializadas hoje está a de Eduardo Lopes, funcionário do Ministério dos Transportes, conforme antecipou o jornal O Estado de S. Paulo na sua edição desta quarta-feira. Os demais são os funcionários da estatal Valec Cleilson Gadelha Queiroz, gerente de licitações e contratos, e Pedro Ivan Guimarães, assessor da estatal.

Ontem, foram demitidos quatro funcionários do ministério e dois do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O objetivo imediato do Palácio do Planalto com as demissões é minar um suposto esquema de desvios, montado ao longo de anos, que teria ligações próximas a dirigentes do PR. Funcionários do departamento em outros Estados também devem ser exonerados nos próximos dias. São previstas ainda as demissões do diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, e do diretor de Infraestrutura Rodoviária do Dnit, o petista Hideraldo Luiz Caron.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email