Lula ao New York Times: “Não houve mensalão”

Em entrevista ao maior jornal americano, presidente afirma que não tinha necessidade de compra de votos e fala ainda sobre sua eventual volta ao poder. Diz que, em 2014, Dilma é sua candidata, mas em 2018...

Lula ao New York Times: “Não houve mensalão”
Lula ao New York Times: “Não houve mensalão” (Foto: Edição/247)

247 – Deu no New York Times. Lula, que deixou o poder com 70% de aprovação, está de volta à linha de frente da política, anuncia o jornal. E em entrevista à publicação (leia aqui a íntegra em inglês), ele fala sobre vários temas, como o mensalão, as eleições presidenciais de 2014 e sua eventual volta ao poder. “Política é minha paixão”, ele diz.

Sobre o mensalão, Lula naturalmente nega a sua existência. "Não acredito que tenha ocorrido", disse, afirmando que o Partido dos Trabalhadores (PT) não tinha necessidade de compra de votos, pois já havia assegurado a maioria no Congresso com alianças políticas. No entanto, ele afirmou que respeitará a decisão do Supremo Tribunal Federal. "Se alguém é culpado, deve ser punido, se for inocente, deve ser absolvido", declarou.

Na entrevista, Lula negou que pretenda se candidatar à Presidência da República em 2014. "A Dilma é minha candidata e, se Deus quiser, vai ser reeleita", disse. Em 2018, no entanto, ele poderá voltar a concorrer, segundo o jornal. "Não é fácil saber como agir no papel de ex-presidente", disse Lula.

O presidente também repreendeu os países ricos pela atual crise econômica. "Eu sei que a Europa não gosta que nos intrometamos em seus problemas, mas quando a crise foi no Brasil, todos tinham algo a dizer. Vamos ser francos: se a Alemanha tivesse resolvido o problema da Grécia anos atrás, não teria piorado dessa forma", disse Lula.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247