Lula critica guerra na Ucrânia e diz que falará com Biden sobre democracia

"O estrago que o Trump fez na democracia americana é o mesmo estrago que o Bolsonaro fez no Brasil", afirmou o presidente eleito

www.brasil247.com - Lula e Joe Biden
Lula e Joe Biden (Foto: Stuckert | Reuters)


247 – O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva antecipou os temas da conversa com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que envia ao Brasil, na próxima semana, seu assessor de Segurança, Jake Sullivan. "Temos muita coisa para conversar, os Estados Unidos padecem de uma necessidade democrática tanto quanto o Brasil. O estrago que o Trump fez na democracia americana é o mesmo estrago que o Bolsonaro fez no Brasil. O pensamento do Trump, o comportamento dele, é o mesmo do nosso presidente aqui. Então penso que vamos conversar política, quero conversar relação Brasil-Estados Unidos, quero conversar o papel do Brasil na nova geopolítica mundial, quero falar com ele da guerra da Ucrânia, que não há necessidade de ter guerra, além dos assuntos que obviamente ele quiser conversar comigo", disse Lula, no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição em Brasília.

O presidente eleito afirmou ainda que a viagem só ocorrerá após a sua diplomação. "Segunda-feira vem um representante do Biden aqui para o Brasil para discutir a data. Não posso viajar antes da diplomação. Se eu tiver que viajar e for possível viajar, essa viagem será depois do dia 12, quando eu for diplomado", acrescentou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247