Lula denuncia ação política da Ambev e de Jorge Paulo Lemann

O ex-presidente criticou o papel que o homem mais rico do Brasil, o bilionário Jorge Paulo Lemann, tem tido na politica nacional, financiando grupos para eleger candidatos. "Não é a Ambev que vai eleger alguém no PT, não é o Lemann, é o cidadão", repeliu

Lula e Jorge Paulo Lemann
Lula e Jorge Paulo Lemann (Foto: 247 | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Lula falou sobre a ingerência do poder econômico nas eleições e criticou a ação do bilionário Jorge Paulo Lemann, dono da Ambev, que construiu sua fortuna graças a um monopólio obtido nos governos do PSDB e apoiou o golpe de estado contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

"Você não consegue pegar um cidadão de 18 anos e falar 'vai ser uma liderança política'. Só quem está tentando fazer isso é o presidente da Ambev, que manda jovem para Harvard para ver se forma liderança. Mas não é assim que se forma liderança", afirmou Lula em entrevista ao site UOL, numa clara referência à deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP), que integra o grupo Renova Brasil financiado por empresários como Lemann.

"Não é a Ambev que vai eleger alguém no PT, não é o Lemann, é o cidadão que tem que saber que, para ser eleito, ele tem que construir núcleo de jovem, tem que ir para a periferia, ir para a universidade, ir para a porta da escola, para o local de trabalho, tentar arregimentar essa juventude para participar de política", reforçou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247