Lula: devemos prestar atenção em quem não protesta

No casamento do médico Roberto Kalil Filho, ao lado da presidente Dilma Rousseff, ex-presidente Lula minimizou as críticas contra o programa do PT na TV: "Olha, eu não vi, eu não ouvi o panelaço. Eu estava no meu escritório, lá [na região do Ipiranga] não teve panelaço, em São Bernardo foi fraco"; segundo ele, partido deve se concentrar nos seus eleitores: "Eu não vou ser contra as pessoas que protestam. Mas eu acho que a gente tem que prestar atenção também nas pessoas que não protestam"

São Paulo- SP- Brasil- 09/05/2015- Casamento do cardiologista Roberto Kalil Filho com a endocrinologista Claudia Cozer.

Foto: Ricardo Stuckert
São Paulo- SP- Brasil- 09/05/2015- Casamento do cardiologista Roberto Kalil Filho com a endocrinologista Claudia Cozer. Foto: Ricardo Stuckert (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Ao lado da presidente Dilma Rousseff, e dos presidentes do Congresso Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Renan Calheiros (PMDB-AL), no casamento do cardiologista Roberto Kalil Filho e da endocrinologista Claudia Cozer, o ex-presidente Lula minimizou as críticas ao PT.

O ex-presidente foi uma das estralas da peça publicitaria do partido que foi à TV na semana passada.

"Olha, eu não vi, eu não ouvi o panelaço. Eu estava no meu escritório, lá [na região do Ipiranga] não teve panelaço, em São Bernardo foi fraco”, disse ele, em entrevista à colunista Mônica Bergamo.

Lula defendeu que a sigla deve se concentrar em seus eleitores: “Eu não vou ser contra as pessoas que protestam. Mas eu acho que a gente tem que prestar atenção também nas pessoas que não protestam."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247