Lula liberado: “Ele pode fazer o que quiser”

Palavras são do médico do ex-presidente, Roberto Kalil; com resultado de exames realizados hoje no Sírio Libanês, equipe médica libera Lula para correr o Brasil em campanhas, inclusive apoiar seu afilhado político, Fernando Haddad, em São Paulo

Lula liberado: “Ele pode fazer o que quiser”
Lula liberado: “Ele pode fazer o que quiser” (Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula)

247 – Após passar por exames no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi liberado por sua equipe médica na manhã desta segunda-feira 6 a participar de campanhas políticas pelo País. Isso inclui o apoio a seu afilhado político em São Paulo, Fernando Haddad. "O presidente está totalmente liberado para fazer o que quiser", disse o médico Roberto Kalil. Os exames avaliaram o tratamento contra um câncer na laringe ao qual Lula foi submetido.

Segundo Kalil, "não existem recomendações além da prudência". O procedimento de hoje já estava previsto pelos médicos. A última vez que Lula passou por exames foi em 14 de junho, quando foi diagnosticado que o câncer não havia retornado. Da última vez, o ex-presidente foi internado por uma noite no Sírio Libanês, devido a uma inflamação na garganta. Hoje, Lula já deixou o hospital e disse que se encontraria com a presidente Dilma Rousseff para comer um bacalhau.

A participação de Lula na campanha do PT em São Paulo é de extrema importância para Haddad, que não tem recebido o apoio da senadora Marta Suplicy. Dilma também já avisou a aliados do candidato que não deve gravar programas eleitorais em favor do petista no primeiro turno. Ela disse que o faria caso houvesse uma clara polarização entre o ex-ministro e o candidato tucano na capital, José Serra, que lidera as pesquisas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247