Lula: Moro prestou contas à Globo, ao me condenar

Em entrevista à rádio Tiradentes, do Amazonas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a falar de sua condenação pelo juiz Sergio Moro e disse que "o juiz tinha que prestar contas à imprensa, sobretudo à Globo"; Lula também disse ser "duro" na sua defesa, porque "quando te chamam de ladrão você não pode ser muito afetuoso"; o ex-presidente afirmou estar desapontado com políticos do Amazonas, como os senadores Eduardo Braga (PMDB-AM) e Omar Aziz (PSD-MG), que votaram a favor do golpe de 2016; "cometeram um erro histórico, que está custando muito caro do País"; segundo ele, só com tranquilidade política e um governo legítimo, será possível voltar a girar a roda da economia

Em entrevista à rádio Tiradentes, do Amazonas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a falar de sua condenação pelo juiz Sergio Moro e disse que "o juiz tinha que prestar contas à imprensa, sobretudo à Globo"; Lula também disse ser "duro" na sua defesa, porque "quando te chamam de ladrão você não pode ser muito afetuoso"; o ex-presidente afirmou estar desapontado com políticos do Amazonas, como os senadores Eduardo Braga (PMDB-AM) e Omar Aziz (PSD-MG), que votaram a favor do golpe de 2016; "cometeram um erro histórico, que está custando muito caro do País"; segundo ele, só com tranquilidade política e um governo legítimo, será possível voltar a girar a roda da economia
Em entrevista à rádio Tiradentes, do Amazonas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a falar de sua condenação pelo juiz Sergio Moro e disse que "o juiz tinha que prestar contas à imprensa, sobretudo à Globo"; Lula também disse ser "duro" na sua defesa, porque "quando te chamam de ladrão você não pode ser muito afetuoso"; o ex-presidente afirmou estar desapontado com políticos do Amazonas, como os senadores Eduardo Braga (PMDB-AM) e Omar Aziz (PSD-MG), que votaram a favor do golpe de 2016; "cometeram um erro histórico, que está custando muito caro do País"; segundo ele, só com tranquilidade política e um governo legítimo, será possível voltar a girar a roda da economia (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a falar de sua condenação na Lava Jato, em entrevista à rádio Tiradentes, do Amazonas.

"Fui condenado num processo mentiroso. Na sentença, o juiz utiliza muito mais argumentos para me absolver do que para me condenar – e no fim me condena", disse ele. "Esse julgamento foi muito mais uma prestação de contas à imprensa, sobretudo à Globo". 

Lula afirmou que já acharam dinheiro de políticos como José Serra (PSDB-SP), Aécio Neves (PSDB-MG) e Michel Temer, mas nada dele. "Estou com a consciência tranquila.

O ex-presidente também disse ser "duro" na sua defesa, porque "quando te chamam de ladrão você não pode ser muito afetuoso".

Na entrevista, Lula afirmou estar desapontado com políticos do Amazonas, como os senadores Eduardo Braga (PMDB-AM) e Omar Aziz (PSD-MG), que votaram a favor do golpe de 2016. "Cometeram um erro histórico, que está custando muito caro do País."

Segundo ele, só com tranquilidade política e um governo legítimo, será possível voltar a girar a roda da economia.

Confira acima a entrevista.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247