Lula: Palocci é refém da Lava Jato

Em entrevista, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou seu ex.ministro Antonio Palocci; pouco antes da divulgação de uma carta na qual Antonio Palocci pede sua desfiliação do PT, o ex-presidente afirmou que Palocciera um “refém” da Operação Lava Jato e do Ministério Público Federal

Palocci e Lula
Palocci e Lula (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Em entrevista a uma rádio anteontem, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que seu ex-ministro Antonio Palocci é "refém" da operação Lava Jato e do Ministério Público Federal.

Após chamá-lo de refém à tarde, no fim da noite a assessoria do ex-presidente disse que Palocci “voltou a dizer mentiras” contra Lula com objetivo de fechar uma colaboração.

Palocci foi um dos fundadores do PT e, até o momento, é o único envolvido em escândalos de corrupção da Lava Jato que enfrentou processo disciplinar na sigla.

As declarações de Lula à rádio foram em resposta a como ele teria reagido quanto ao aumento de quase dez anos da pena do ex-ministro José Dirceu pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4).

Palocci completou anteontem um ano preso em Curitiba. Seu pedido de desfiliação foi encaminhado à presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR). No texto, ele criticou a sigla que ajudou a fundar e reafirmou declarações dadas ao juiz federal Sérgio Moro.

Para o ex-presidente, o País vive “época de anormalidade” e “anomalia muito séria”. Setores do Judiciário, da Polícia Federal e do Ministério Público, segundo ele, “fazem a condenação das pessoas mesmo sem provas, porque o que é mais grave em todo esse processo é que as pessoas não querem mais prova”.

“As pessoas vão sendo obrigadas a dizer o que os advogados dos delatores querem que digam. Ou seja, e vai aumentando a quantidade de mentira, uma atrás da outra.” 

As informações são de reportagem de Marianna Holanda no Estado de S.Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247