Lula: sem a toga, Moro não é ninguém e ele vai aprender isso agora

O ex-presidente Lula considera que o ex-ministro Sergio Moro é “cínico e mentiroso”. “Quero ver agora como ele vai agir sem a proteção da toga, no olho a olho com o povo na rua, afinal, ele não tem trabalho prestado à sociedade”, diz Lula

Documentos revelam contradições de Sérgio Moro
Documentos revelam contradições de Sérgio Moro (Foto: Esq.: Adriano Machado - Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Lula, em entrevista concedida ao jornalista Leonardo Sakamoto nesta quarta-feira (29), diz que o ex-ministro Sergio Moro é “cínico e mentiroso”. “Quero ver agora como ele vai agir sem a proteção da toga, no olho a olho com o povo na rua, afinal, ele não tem trabalho prestado à sociedade”, diz Lula, projetando uma possível candidatura à presidência do ex-juiz. 

Lula considera que Moro “se fosse honesto, deveria ter dito que sempre cuidamos do Ministério Público bem, que garantimos autonomia dos procuradores, ou que em nenhum momento tentamos travar investigações”, citando a entrevista coletiva que Moro concedeu na última sexta, ao pedir demissão. 

Na ocasião, Moro relembrou a autonomia da Polícia Federal nas gestões do PT. 

“Ele [Moro] deveria ter assumido também que é um mentiroso e que inventou a minha sentença”, acrescenta. 

Lula diz ainda que “Moro, juiz medíocre, é uma criatura inventada pela Globo”. “Ele visitou todas as redações para dizer que precisava de apoio da imprensa, quando a imprensa apoia fica muito mais fácil condenar”. 

Questionado se irá participar do pleito eleitoral de 2022, Lula ressalta: "Para ser candidato eu teria que ter 100% de saúde, fazer dez discursos por dia, eu não posso ser candidato e ficar um velhinho no palácio, já cumpri a minha cota. Espero que o PT e  O Brasil não precisem de mim". 

"E se fosse em uma disputa com Moro, seria apenas em um primeiro turno, Moro não passaria para o segundo turno", conclui.

Veja: 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247