Maluf tá podendo muito

Para quem o imaginava aposentado, o deputado Paulo Maluf voltou a ser um protagonista da política nacional; depois de negociar seu apoio a Fernando Haddad, ele foi decisivo na costura de alianças que vão de Manaus, com Rebecca Garcia, a Porto Alegre, com Manuela Dávila, e passam por Recife, com Humberto Costa; haja Romanée Conti

www.brasil247.com - Maluf tá podendo muito
Maluf tá podendo muito (Foto: Edição/247)


247 – “Dr. Paulo”, como seus amigos o chamam, foi um dos poucos políticos na história do País capazes de gerar um sufixo.  Seu “ismo” particular, o malufismo, se transformou em sinônimo de desfaçatez com o estilo “rouba, mas faz”. Amigo dos generais, Maluf foi governador biônico de São Paulo, sonhou com a presidência da República, na disputa contra Tancredo Neves, e depois obteve algumas vitórias importantes, elegendo-se prefeito de São Paulo e, depois, fazendo seu sucessor, com Celso Pitta. Ali, no entanto, começou sua derrocada. Com o fiasco da gestão Pitta, Maluf só afundou, perdeu todas as eleições seguintes, passou uma temporada na prisão e depois voltou ao Congresso Nacional apenas para reconquistar o foro privilegiado.

Imaginava-se que, em Brasília, como um entre 503 deputados, ele prepararia sua aposentadoria política. Que nada! Aos 81 anos, “Dr. Paulo” está mais ativo do que nunca. Além de constranger o presidente Lula e o candidato Fernando Haddad na foto que se tornou o emblema do vale-tudo na política, ele voltou ao centro da articulação política. No Recife, o seu PP acaba de fechar o apoio ao senador Humberto Costa, do PT. Quem selou o acordo? Paulo Maluf, que convocou o presidente estadual do partido, o deputado Eduardo da Fonte, para uma conversa com o presidente Lula em São Paulo.

Nesta quarta-feira, o PP obteve mais uma vitória importante. O senador Eduardo Braga (PMDB/AM), que balançava na liderança do governo federal e não vinha sendo recebido pela presidente Dilma Rousseff, anunciou sua desistência da corrida à prefeitura de Manaus, onde seria um candidato quase imbatível. Quem Braga decidiu apoiar? A candidata Rebecca Garcia, que é deputada federal pelo PP de Maluf. Detalhe: dias atrás, Braga dizia que Rebecca divida a base aliada e não deveria ser candidata. Essa costura envolveu diretamente a dupla Lula e Maluf.

Cortejado por tucanos

Maluf não vem sendo cortejado apenas por petistas. Em Minas Gerais, o senador Aécio Neves, que já se move como presidenciável, estuda eleger como seu candidato ao Palácio da Liberdade em 2014 o vice-governador Alberto Pinto Coelho, que é também do PP – o atual governador, Antonio Anastasia, não tem direito à reeleição.

E até mesmo os comunistas do PC do B têm feito alianças com o PP. Foi o que ocorreu em Porto Alegre, onde a senadora Ana Amélia declarou apoio à candidata Manuela Dávila, que foi rejeitada pelo PT, embora lidere as pesquisas.

Maluf, conhecido por sua famosa adega de Romanée Conti, tem motivos de sobra para brindar. Foi reabilitado por Lula e, cada vez mais, tem sido chamado como convidado de honra para os grandes acertos da política. E se tudo isso não bastasse, ele também levou a poderosa Secretaria Nacional de Saneamento do governo Dilma.

Resumindo: Maluf tá podendo. E muito.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email