Marco Aurélio manda soltar Cunha, que não deixará prisão

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, revogou nesta quinta-feira 28 a prisão preventiva determinada pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte contra Eduardo Cunha; o ex-deputado, no entanto, seguirá preso porque há pelo menos outros três decretos de prisão contra ele, incluindo um de Sérgio Moro

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, revogou nesta quinta-feira 28 a prisão preventiva determinada pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte contra Eduardo Cunha; o ex-deputado, no entanto, seguirá preso porque há pelo menos outros três decretos de prisão contra ele, incluindo um de Sérgio Moro
O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, revogou nesta quinta-feira 28 a prisão preventiva determinada pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte contra Eduardo Cunha; o ex-deputado, no entanto, seguirá preso porque há pelo menos outros três decretos de prisão contra ele, incluindo um de Sérgio Moro (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, revogou nesta quinta-feira 28 a prisão preventiva determinada pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte contra o ex-deputado Eduardo Cunha.

Cunha, no entanto, seguirá preso porque há pelo menos outros três decretos de prisão contra ele, incluindo um de Sérgio Moro. O ex-presidente da Câmara está preso desde 2016 pela Lava Jato.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247