Marina: PMDB e PSDB querem arrefecer as investigações

Líder nas pesquisas para 2018, a ex-senadora Marina Silva diz que o impeachment deixa intacta "a metade dos problemas que hoje afetam o País"; segundo ela, a partilha da Petrobras era feita por PMDB e PT e os tucanos querem entrar no jogo para depois frear a Lava Jato; Marina defende novas eleições; “O Brasil está vivendo um momento de emergência econômica. Não podemos, em hipótese alguma, permitir que haja emergência institucional”, diz

Líder nas pesquisas para 2018, a ex-senadora Marina Silva diz que o impeachment deixa intacta "a metade dos problemas que hoje afetam o País"; segundo ela, a partilha da Petrobras era feita por PMDB e PT e os tucanos querem entrar no jogo para depois frear a Lava Jato; Marina defende novas eleições; “O Brasil está vivendo um momento de emergência econômica. Não podemos, em hipótese alguma, permitir que haja emergência institucional”, diz
Líder nas pesquisas para 2018, a ex-senadora Marina Silva diz que o impeachment deixa intacta "a metade dos problemas que hoje afetam o País"; segundo ela, a partilha da Petrobras era feita por PMDB e PT e os tucanos querem entrar no jogo para depois frear a Lava Jato; Marina defende novas eleições; “O Brasil está vivendo um momento de emergência econômica. Não podemos, em hipótese alguma, permitir que haja emergência institucional”, diz (Foto: Roberta Namour)

247 - Líder nas pesquisas para 2018, a ex-senadora Marina Silva diz que o impeachment de Dilma Rousseff deixa intacta "a metade dos problemas que hoje afetam o País".

“O PMDB, durante 12 ano, como irmão siamês do PT, indicou diretores para a Petrobras e tomo decisões políticas que nos levaram à crise. O Brasil está vivendo um momento de emergência econômica. Não podemos, em hipótese alguma, permitir que haja emergência institucional”, disse ela, em entrevista ao ‘Estado de S. Paulo’.

Segundo Marina, os tucanos querem entrar no jogo para depois frear a Lava Jato.

Ela defende novas eleições. “Os seis ministros do TSE devolveriam aos 200 milhões de brasileiros a possibilidade de reparar o erro a que foram induzidos a cometer”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247