CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Poder

Marina: 'Rede' é alvo de "dois pesos e duas medidas"

Enquanto tenta reunir apoiadores para fundar a Rede Sustentabilidade, que coletou apenas 50 mil das 500 mil assinaturas necessárias, a ex-ministra Marina Silva critica o projeto de lei que pode restringir o acesso de novos partidos a recursos do fundo partidário; "Outros partidos foram criados e para eles não foi colocada essa cláusula de barreira. Estão sendo usados dois pesos e duas medidas conosco", reclamou; cotada para disputar a Presidência da República em 2014, Marina também criticou a "antecipação" da disputa presidencial

Marina: 'Rede' é alvo de "dois pesos e duas medidas"
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva ainda nem conseguiu reunir as 500 mil assinaturas necessárias para fundar a Rede Sustentabilidade, mas já está preocupada com a possível aprovação de projeto de lei que pode restringir o acesso de novos partidos a recursos do fundo partidário -- além de limitar o tempo na propaganda gratuita na televisão. Para ela, os congressistas que defendem a lei usam "dois pesos e duas medidas".

"Vemos com preocupação [a aprovação do projeto], do ponto de visita da postura democrática. Outros partidos foram criados e para eles não foi colocada essa cláusula de barreira. Estão sendo usados dois pesos e duas medidas conosco", criticou Marina, enquanto participava, no Mercado Municipal, em São Paulo, de ato para coletar assinaturas para seu novo partido. Segundo ela, "obviamente" há uma "leitura política" do projeto.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O projeto de lei em questão impede que os deputados que migrem para um partido recém-criado sejam levados em conta no cálculo para a divisão do fundo partidário e da propaganda na televisão. Marina se movimenta para atrair parlamentares para sua sigla (leia mais), e deve enfrentar ainda mais dificuldade do que se espera em 2014 se ficar de fora do fundo partidário. Quando reclama dessa possibilidade, a ex-ministra tem como referência o PSD de Gilberto Kassab, beneficiado pelos recursos por ter atraído cerca de 50 deputados federais.

Antecipação

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Durante a coleta de assinaturas, Marina aproveitou para criticar a antecipação da corrida presidencial. "Acabamos de ter uma disputa para prefeito e já anteciparam a eleição para presidente. A gente tem que ganhar mais tempo discutindo propostas e idéias do que a engenharia eleitoral", disse, negando que a fundação de seu partido faça parte desse processo. "Estamos discutindo programa, não estamos participando dessa antecipação", defendeu.

Segundo o deputado Walter Feldman (PSDB), que participa da fundação do partido, a estimativa é que a sigla não tenha obtido mais de 15% das 500 mil assinaturas necessárias, depois de passar por nove Estados. E os "sonháticos", como foram apelidados os apoiadores da Rede, garantem que as viagens pelo país estão sendo feitas com dinheiro de seus próprios bolsos. "É um processo cada um fazendo por sua própria conta quando tem quer viajar, ou os grupos locais tentando contribuir", disse Marina.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO