Menos, João Paulo

Depois do voto de Lewandowski, ex-deputado compara seu martírio ao de Getúlio Vargas

Menos, João Paulo
Menos, João Paulo (Foto: Ze Carlos Barretta/Folhapress)

247 – É bem verdade que o ex-presidente da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha, ganhou um alento após o voto do ministro Ricardo Lewandowski, que o absolveu das acusações de peculato e corrupção passiva, na Ação Penal 470.

Mas, nesta sexta-feira, dia que marcou o suicídio de Getúlio Vargas, ocorrido em 24 de agosto de 1954, o ex-deputado, que concorre à prefeitura de Osasco pelo PT, se comparou ao ex-presidente. “Às vezes, nem todo mundo consegue chegar a setembro. Getúlio Vargas, por exemplo, em 1954, não chegou”, disse ele, num ato de campanha.

João Paulo comparou a campanha que levou Getúlio ao suicídio aos ataques sofridos pelo ex-presidente Lula e disse ainda que sairá do processo do mensalão de “alma lavada”.

Suas chances de absolvição, de fato, melhoraram. Mas comparar-se a Getúlio era totalmente desnecessário.

 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247