Mesmo traindo Maia e apoiando Lira, ACM Neto é hostilizado por apoiadores de Bolsonaro em aeroporto

Rodeado por assessores, ACM Neto foi perseguido por apoiadores de Jair Bolsonaro enquanto circulava pelo aeroporto de Brasília, mesmo o após trair Maia declarar apoio ao candidato de Jair Bolsonaro na Câmara, Arthur Lira

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente nacional do DEM, o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, foi hostilizado na tarde deste domingo, 31, em Brasília, onde esteve para discutir com a bancada de seu partido qual seria, afinal, o posicionamento em relação às candidatura para a presidência da Câmara. A reportagem é do jornal Estado de S.Paulo.

O rechaço dos extremistas ocorre mesmo após Neto trair seu colega de partido, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e apoiar a candidatura  do bolsonarista Arthur Lira. 

Rodeado por assessores, ACM Neto foi perseguido por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro enquanto circulava pelo aeroporto de Brasília, às 16h15. Pessoas gritavam palavras de ordem contra o ex-prefeito. Em vídeo, é possível ver ACM Neto se dirigindo até o seu carro, enquanto pessoas seguem atrás, proferindo insultos contra o presidente nacional do DEM.

“Fora ACM, fora nanico, bandido comunista. Vai pra Cuba, capacho socialista”, gritava uma das pessoas mais exaltadas do grupo.

Neste domingo, depois que ACM Neto não conseguiu segurar o partido e manter apoio para Baleia Rossi, como queria Rodrigo Maia, foi decidido que o DEM adotará uma “postura de neutralidade”, ou seja, cada parlamentar vota como quiser.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email