Ministério da Defesa e Exército enviam representação à PGR contra Gilmar Mendes

Pedido chegou à Procuradoria Geral da República nesta tarde, depois que o ministro do STF Gilmar Mendes incomodou as Forças Armadas e a ala militar do governo Bolsonaro ao dizer que os militares estão “se associando a um genocídio”

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e o comandante do Exército, Edson Pujol, enviaram na tarde desta terça-feira (14) uma representação à Procuradoria-Geral da República contra o ministro do STF Gilmar Mendes, que, no contexto de críticas sobre a participação de militares na condução do Brasil em meio a pandemia de coronavírus, afirmou que as Forças Armadas estão de associando a um genocídio.

Nesta segunda-feira (13) o Ministério da Defesa publicou nota em conjunto com comandantes do Exército em repúdio à fala de Gilmar Mendes.

A nota menciona Mendes diretamente, algo completamente inusual do ponto de vista político e ele sequer é tratado como ministro do STF, sendo qualificado como “senhor”: “O ministro da Defesa e os comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica repudiam veementemente a acusação apresentada pelo senhor Gilmar Mendes, contra o Exército brasileiro (...)”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247