Moro deve sair do Brasil e desistir de disputar eleições

Ex-juiz que condenou o ex-presidente Lula e ajudou a eleger Jair Bolsonaro daria aulas no exterior

Sérgio Moro
Sérgio Moro (Foto: Marcelo Camargo - ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O ex-juiz Sergio Moro, que prendeu o ex-presidente Luiz Inácio da Silva, ajudou a eleger Jair Bolsonaro, foi ministro da Justiça e depois saiu do governo com a pecha de "traidor" deve sair do Brasil. É o que informa a jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna.  "O ex-ministro da Justiça Sergio Moro está sendo pressionado pela família a sair do Brasil. A ideia é que ele passe uma temporada dando aulas de Direito em outro país. E, assim, fique distante da política e de eventual projeto eleitoral de concorrer à Presidência", escreve Mônica.

"A mulher dele, Rosângela Moro, tem repetido a interlocutores que o marido já deu a contribuição que tinha que dar ao país e que a política partidária, com seus embates selvagens, não seria para ele. Estaria na hora de novamente cuidar da vida pessoal e profissional", acrescenta. Moro tem demonstrado pouco apetite para uma disputa eleitoral, embora seja um dos potenciais nomes da direita brasileira, embora abaixo de Bolsonaro.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247