Moro, PGR e AGU vão à PF em Brasília para ver vídeo de reunião ministerial

O ministro Celso de Mello, decano do STF, determinou que uma equipe especializada realize um procedimento de perícia nos arquivos, com acompanhamento de nomes indicados em 24 horas pelos advogados de Moro, pela AGU e PGR

Ave, César, os que vão morrer te saúdam!
Ave, César, os que vão morrer te saúdam! (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Federal exibe, às 8h desta terça-feira (12), a íntegra da gravação da reunião ministerial do dia 22 de abril, onde Jair Bolsonaro teria cobrado as substituições do diretor-geral e do superintendente da PF no Rio de Janeiro, segundo acusações de Sérgio Moro. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo

O vídeo é transmitido em Brasília, no Instituto Nacional de Criminalística, com a presença de Moro, advogados do ex-ministro da Justiça e procuradores indicados pela PGR, como João Paulo Lordelo, Antonio Marimoto e Hebert Reis Mesquita, que já acompanham o caso, aponta a reportagem. 

Além de autorizar a exibição do vídeo, o ministro decano do STF, Celso de Mello, determinou que uma equipe especializada realize um procedimento de perícia nos arquivos. A AGU, a PGR e os advogados de Moro poderão apresentar, no prazo de 24 horas, nomes indicados para acompanharem os trabalhos dos agentes. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247