Na CPI, Odair reforça cacife de Pimentel

Amigo de longa data de Dilma, ministro do Desenvolvimento bancou o nome do aliado Odair Cunha como relator e mostrou que est afinado com o governo; agora, a ordem no deixar a comisso parar o Pas; e, quem sabe, fazer do deputado mineiroo vice do prefeito de BH, Marcio Lacerda, nas eleies de outubro

Na CPI, Odair reforça cacife de Pimentel
Na CPI, Odair reforça cacife de Pimentel (Foto: Sergio Lima/Folhapress)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - Na campanha de 2010, houve um momento em que muitos duvidaram se a então candidata do PT, a ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff, vingaria como candidata. Seu nome ainda aparecia como quase figurante entre os candidatos, distante do então líder José Serra (PSDB). Até que alguém teve a ideia brilhante. Mais do que associar Dilma aos feitos de um governo popular como o de Lula, era preciso dizer mais: Dilma é Lula.

A relação pode parecer exagerada, até porque o período não é de eleições nacionais. Mas a presidenta já tem a sua “Dilma”. A escolha do deputado federal Odair Cunha (PT-MG) para relator da CPI do caso Carlos Cachoeira mostra que o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, continua muito forte. Mais: é aquele com quem Dilma conserva os laços mais profundos no Planalto.

Pimentel é o fiador da campanha para fazer de Cunha candidato a vice-prefeito de Belo Horizonte na chapa de Marcio Lacerda (PSB). De perfil discreto, o deputado petista até esta terça-feira não poderia ser indicado pelos petistas para vice de Lacerda: tem base eleitoral no sul mineiro, além de ser pouco conhecido da maioria dos brasileiros.

Mas Pimentel ganhou a parada. Juntamente com Dilma. Os dois, juntos, bancaram o nome do deputado mineiro e conseguiram vencer até a indicação de Cândido Vaccarezza para a relatoria da CPI, que tinha o aval de ninguém menos que Lula.

A escolha de Odair significa, basicamente, que Pimentel vai atuar à distância na CPI. A ideia, sob a concordância da presidenta, é não permitir que ela fuja ao controle. Ou, em outras palavras, que ela pare o mundo político de Brasília e traga problemas ao governo federal - Dilma já demonstrou que, com ou sem CPI, quer continuar inaugurando obras, alheia às denúncias que atingirão políticos da oposição, mas também da base aliada.

Pimentel, com Odair, venceu mais uma no PT: mostrou-se afinado com a presidenta da República; e mostrou ter forças na máquina do partido em Minas, já que novamente o PT vai com Lacerda nas eleições, e junto com o PSDB.

Resta saber se isso será suficiente para cacifa-lo a ser candidato do PT ao governo mineiro em 2014. Até lá, o senador Aécio Neves pode atrapalhar os planos do ministro. Mas uma coisa é certa: Pimentel está forte. O que causa arrepios até em gente do PT mineiro...

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email