No Natal do golpe e da recessão, Temer se vangloria do que fez

Rejeitado por 77% dos brasileiros, Michel Temer invadiu os lares na noite de Natal para exaltar as medidas econômicas de seu governo, que segundo as pesquisas são criticadas por boa parcela da população, e para prometer que vai derrotar a crise em 2017; Temer chamou de "necessárias" as reformas que retiram direitos dos trabalhadores e elogiou a reforma do ensino médio, que mobilizou estudantes em mais de mil instituições de ensino no País; para ele, "o Brasil está no caminho certo"; "2017 será o ano em que derrotaremos a crise. Os empresários voltarão a investir e recuperaremos os empregos perdidos"; citado 43 vezes em delação da Odebrecht, além de seus ministros, ele ignorou o tema corrupção; assista

Rejeitado por 77% dos brasileiros, Michel Temer invadiu os lares na noite de Natal para exaltar as medidas econômicas de seu governo, que segundo as pesquisas são criticadas por boa parcela da população, e para prometer que vai derrotar a crise em 2017; Temer chamou de "necessárias" as reformas que retiram direitos dos trabalhadores e elogiou a reforma do ensino médio, que mobilizou estudantes em mais de mil instituições de ensino no País; para ele, "o Brasil está no caminho certo"; "2017 será o ano em que derrotaremos a crise. Os empresários voltarão a investir e recuperaremos os empregos perdidos"; citado 43 vezes em delação da Odebrecht, além de seus ministros, ele ignorou o tema corrupção; assista
Rejeitado por 77% dos brasileiros, Michel Temer invadiu os lares na noite de Natal para exaltar as medidas econômicas de seu governo, que segundo as pesquisas são criticadas por boa parcela da população, e para prometer que vai derrotar a crise em 2017; Temer chamou de "necessárias" as reformas que retiram direitos dos trabalhadores e elogiou a reforma do ensino médio, que mobilizou estudantes em mais de mil instituições de ensino no País; para ele, "o Brasil está no caminho certo"; "2017 será o ano em que derrotaremos a crise. Os empresários voltarão a investir e recuperaremos os empregos perdidos"; citado 43 vezes em delação da Odebrecht, além de seus ministros, ele ignorou o tema corrupção; assista (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Rejeitado nas pesquisas de opinião por nada menos que 77% dos brasileiros, Michel Temer invadiu os lares na noite de Natal, neste sábado 24, para se vangloriar do que fez.

Ele exaltou as medidas econômicas de seu governo, que segundo as pesquisas são criticadas por boa parcela da população, e para prometer que vai derrotar a crise em 2017.

Temer chamou de "necessárias" as reformas que retiram direitos dos trabalhadores e elogiou a reforma do ensino médio, que mobilizou estudantes em mais de mil instituições de ensino no País.

Para ele, "o Brasil está no caminho certo". "2017 será o ano em que derrotaremos a crise. Os empresários voltarão a investir e recuperaremos os empregos perdidos", prometeu.

Citado 43 vezes em delação da Odebrecht, além de seus ministros, ele simplesmente ignorou o tema corrupção em sua fala. Assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email