Olavo pede que Moro casse registro do PT e de partidos de esquerda

Escritor Olavo de Carvalho afirmou que a lei proíbe siglas de se filiarem a organizações estrangeiras; o Foro de São Paulo agrega mais de 100 partidos de esquerda da América Latina; Olavo defendeu que o ministro Sérgio Moro (Justiça) casse o registro das legendas; "Os que pertencem ao Foro de São Paulo não têm nenhum direito de estar no parlamento"

(Foto: Reuters | Ag. Senado)

247 - O escritor Olavo de Carvalho defendeu que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, casse o registro de partidos de esquerda. O ex-juiz está no centro da crise política do governo Jair Bolsonaro com as revelações de um conluio entre ele e procuradores da Operação Lava Jato, o que escancarou ainda mais a partidarização das investigações para tirar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da eleição.

O guru do presidente Jair Bolsonaro aconselha Moro a não dar satisfação aos parlamentares. "Eles que deveriam estar respondendo perguntas sobre os crimes que cometeram", disparou o escritor em vídeo divulgada na noite quarta-feira (3). "Os que pertencem ao Foro de São Paulo não têm nenhum direito de estar no parlamento. Esses partidos legalmente não existem porque ferem o preceito da nossa lei eleitoral segundo qual os partidos brasileiros não podem estar filiados a organizações estrangeiras", complementou.

De acordo com o escritor, os partidos, se confrontados, argumentariam que o Foro de São Paulo é apenas um órgão consultivo. Trata-se de uma agrega mais de 100 partidos de esquerda da América Latina e Caribe.

Olavo quer que Moro investigue a entidade para saber de onde vem o dinheiro que sustenta seus encontros. "É uma operação gigantesca. É só fazer isso [investigar] que o pessoal cala a boca, fica quietinho e não enche mais o saco", disparou.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247