Pesquisa Fórum: quase 10% dos brasileiros pretendem votar em candidatos do PT no dia 15

De acordo com a Pesquisa Fórum, 9,3% dizem que pretendem votar em um candidato do PT no próximo domingo (15), no primeiro turno das eleições municipais

(Foto: Lula Marques)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Portal Fórum - O PT segue sendo o partido que mais atrai eleitores, de acordo com a 7ª Pesquisa Fórum, realizada entre os dias 4 e 9 de novembro, em parceria com a Offerwise, divulgada nesta quarta-feira (11). Segundo a Pesquisa, 9,3% dizem que pretendem votar em um candidato do PT no próximo domingo, dia 15 de novembro, no primeiro turno das eleições municipais.

O PSOL, que lançou a candidatura de Guilherme Boulos, uma das maiores promessas do campo progressista, à prefeitura de São Paulo, tem a preferência de 4,2% dos eleitores.

A sigla é a terceira em preferência, ficando atrás do PSDB, partido que terá a votação de 4,8% dos eleitores. O PSL, que abrigou Jair Bolsonaro na disputa presidencial, vem em seguida, com 4%.

Reflexo da polarização no país, o Partido Novo antagoniza com o PSOL, com 2,6% da preferência dos eleitores. PDT e PSB somam 2,2% cada. MDB, DEM, PTB, Republicanos, Podemos e Cidadania ficam na casa do 1%, enquanto os demais não atingiram 1 ponto.

A maioria da população (59,7%) diz não ter preferência por partidos.

Queda

Apesar de continuar na liderança, a pretensão de voto nas eleições do dia 15 mostra uma queda na preferência do eleitorado em relação ao PT.

Em maio, pesquisa Fórum mostrava que a sigla era a preferida de 13,8% – ante 9,3% registrado no estudo atual.

A queda mostra uma migração no campo progressista para o PSOL, que em maio tinha a preferência de 1,3% – 0,1 ponto à frente de PSB e PDT. Na eleição de domingo, o partido terá o voto de 4,2%, segundo a pesquisa – PDT e PSB terão 2,2%.

Dentro do campo progressista, o PCdoB, de Manuela d’Ávilla, favorita na disputa eleitoral em Porto Alegre, oscilou para baixo na preferência. Em maio, 0,8% diziam ter a sigla como preferida, diante de 0,4% que dizem que votarão em um candidato da legenda no próximo dia 15.

Pesquisa inova com metodologia

A 7ª Pesquisa Fórum foi realizada entre os dias 4 e 9 de novembro, em parceria com a Offerwise, e ouviu 1000 pessoas de todas as regiões do país. A margem de erro é de 3,2 pontos porcentuais, para cima ou para baixo. O método utilizado é o de painel online e a coleta de informações respeita o percentual da população brasileira nas diferentes faixas e segmentos.

O consultor técnico da Pesquisa Fórum, Wilson Molinari, explica que os painelistas são pessoas recrutadas para responderem pesquisas de forma online. A empresa que realiza a pesquisa, a Offerwise, conta com aproximadamente 1.200.000 potenciais respondentes no Brasil. “A grande vantagem é que o respondente já foi recrutado e aceitou participar e ser remunerado pelas respostas nos estudos que tenha interesse e/ou perfil para participar. No caso da Pesquisa Fórum, por ser de opinião, não existe perfil de consumidor restrito, como, por exemplo, ter conta em determinado banco, ou possuir o celular da marca X. O mais importante é manter a representatividade da população brasileira, tais como, gênero, idade, escolaridade, região, renda, etc.”

Molinari registra que pesquisas feitas em ruas ou nos domicílios costumam ter margem de erro menor. “Porém sabemos que 90% da população brasileira possui acesso à telefonia celular e, especificamente na situação de quarentena que estamos vivendo, o método online é mais seguro do que o pessoal e sempre é menos invasivo que o telefônico.”

Pouco usado para pesquisas de opinião no Brasil, os painéis online são adotados como método de pesquisa no mundo todo, segundo Molinari. E regulamentados pelas principais associações de pesquisa. “Os painéis hoje são amplamente utilizados para pesquisas de satisfação, imagem de marca, qualidade de produtos e serviços, opinião, entre outras”, acrescenta.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247