Pesquisa indica que 75% votariam em candidato gay para Presidência: começa esvaziamento da agenda conservadora

Levantamento do Instituto Paraná indica esvaziamento da agenda conservadora e mostra que 75% podem votar num candidato gay; percentual é similar entre homens e mulheres. Entre jovens, chega a 82%

www.brasil247.com - Manifestantes em Aracaju pedem o "Fora Bolsonaro"
Manifestantes em Aracaju pedem o "Fora Bolsonaro" (Foto: @MidiaNINJA)


247 e Fórum - Pesquisa do Instituto Paraná revela que para 75,9% da população brasileira o fato de um candidato à presidência ser gay não alteraria o seu voto.

A pesquisa também mostra que esse índice é quase o mesmo entre homens e mulheres: 76,2% e 75,6%, respectivamente. O resultado indica um esvaziamento da agenda conservadora que prevaleceu desde o movimento pelo golpe contra Dilma Rousseff e se acentuou com a eleição de Jair Bolsonaro.

Entre a população com idade de 25 a 34 anos, 82% dos entrevistados declararam que a homossexualidade de um candidato ao Palácio do Planalto não alteraria o seu voto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A pesquisa foi feita entre os dias 15 e 19 de julho, e foram entrevistadas 2033 pessoas por telefone em 26 estados e no Distrito Federal. A margem de erro é de 2 pontos para mais ou para menos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Se a tendência consolidar-se ao longo de 2021 e 2022, estará fadada ao fracasso a  estratégia de promover o ódio contra a população LGBTQI+ na campanha presidencial no ano que vem e pode trazer ainda mais rejeição a Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email