PF vê envolvimento de Temer e ministros em corrupção

No relatório final que investigou o chamado "Quadrilhão" do PMDB da Câmara, a Polícia Federal apontou indícios de que Michel Temer e seus parceiros Moreira Franco e Eliseu Padilha cometeram crimes de corrupção. Há também material que incrimina o ex-ministro Geddel Vieira Lima, além dos ex-deputados Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha; a cúpula peemedebista responsável pelo golpe que retirou do poder uma presidente eleita tem duas digitais em crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, fraude em licitações e evasão de divisas; o relatório da PF foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira

No relatório final que investigou o chamado "Quadrilhão" do PMDB da Câmara, a Polícia Federal apontou indícios de que Michel Temer e seus parceiros Moreira Franco e Eliseu Padilha cometeram crimes de corrupção. Há também material que incrimina o ex-ministro Geddel Vieira Lima, além dos ex-deputados Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha; a cúpula peemedebista responsável pelo golpe que retirou do poder uma presidente eleita tem duas digitais em crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, fraude em licitações e evasão de divisas; o relatório da PF foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira
No relatório final que investigou o chamado "Quadrilhão" do PMDB da Câmara, a Polícia Federal apontou indícios de que Michel Temer e seus parceiros Moreira Franco e Eliseu Padilha cometeram crimes de corrupção. Há também material que incrimina o ex-ministro Geddel Vieira Lima, além dos ex-deputados Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha; a cúpula peemedebista responsável pelo golpe que retirou do poder uma presidente eleita tem duas digitais em crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, fraude em licitações e evasão de divisas; o relatório da PF foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - No relatório final que investigou o chamado "Quadrilhão" do PMDB da Câmara, a Polícia Federal apontou indícios de que Michel Temer e seus parceiros Moreira Franco e Eliseu Padilha cometeram crimes de corrupção. Há também material que incrimina o ex-ministro Geddel Vieira Lima, além dos ex-deputados Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha.

Segundo informação da Coluna do Estadão, as investigações apontaram que os integrantes da cúpula do PMDB participavam de uma organização criminosa, que mantinha uma estrutura com o objetivo de obter, direta e indiretamente, vantagens indevidas em órgãos da administração pública.

As investigações indicam crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, fraude em licitações, evasão de divisas, entre outros delitos com penas superiores a quatro anos.

O relatório sobre o caso foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247