PGR pode pedir novos depoimentos, incluindo o de Temer

A Procuradoria-Geral da República deve pedir novas providências após a operação Skala que poderiam incluir a tomada de depoimentos de investigados, incluindo Michel Temer;  segundo uma fonte da PGR, isso não pode ser descartado nesse momento. Temer já prestou depoimento, por escrito, em janeiro, por determinação do ministro Luís Roberto Barroso, a pedido da procuradora-geral Raquel Dodge; ainda não foi ouvida uma peça-chave, João Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, dono da empresa Argeplan, amigo e operador de Temer

PGR pode pedir novos depoimentos, incluindo o de Temer
PGR pode pedir novos depoimentos, incluindo o de Temer (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)

247 - Em uma próxima etapa após a análise do material obtido na Operação Skala, a Procuradoria-Geral da República avaliará a possibilidade de pedir novas providências, que poderiam incluir a tomada de depoimentos de investigados, incluindo Michel Temer.

Segundo uma fonte da PGR, isso não pode ser descartado nesse momento. Temer já prestou depoimento, por escrito, em janeiro, por determinação do ministro Luís Roberto Barroso, a pedido da procuradora-geral Raquel Dodge. O emedebista nega quaisquer irregularidades e insiste que o Decreto dos Portos não beneficiou a empresa Rodrimar.

Os procuradores ainda estão acompanhando depoimentos, junto com a PF. Ainda não foi ouvida uma peça-chave, João Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, dono da empresa Argeplan, amigo de Temer visto como possível operador de recursos do emedebista. Após a observação dos novos fatos aportados à investigação, inclusive nas buscas e apreensões em 20 endereços, poderão ser solicitados novos depoimentos de investigados. Dodge ainda vai ter de se manifestar sobre os pedidos de revogação das prisões temporárias, para que Barroso possa decidir. A procuradora, em tese, ainda poderia pedir a prorrogação por mais 5 dias.

As informações são de reportagem de Breno Pires no Estado de S.Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247